Gramática Online: Análise Sintática II (parte 6) – Orações Subordinadas Adverbiais


Seu objetivo: entender os tipos de orações subordinadas adverbiais.

Orações Subordinadas Adverbiais: são aquelas que funcionam como adjunto adverbial da oração principal.

Exemplo:Eu fui ao cinema ontem”. A palavra “ontem” é um adjunto adverbial temporal. Se no lugar de “ontem” eu puser uma oração, então essa nova oração será classificada como oração subordinada adverbial. Poderia ser: “eu fui ao cinema quando anoiteceu”.

As orações subordinadas adverbiais são classificadas conforme as circunstâncias que elas expressam: tempo, espaço, comparação, causa, consequência, etc. Elas recebem o nome de acordo com o tipo de circunstância expressada.

Temporal: expressa ideia de tempo.
Exemplo: “João comprou um iate assim que ele ficou rico”.
Conjunções típicas: quando, depois que, antes que, logo que.

Causal: expressa a causa de algum fato.
Exemplo: “Como o sol está forte, você deve levar protetor”.
Conjunções típicas: já que, uma vez que, como.

Concessiva: expressa um fato que não altera outro fato apesar de ter potencial para alterá-lo.
Exemplo: “Mesmo que o chefe apareça no escritório, João vai continuar dormindo no trabalho”
Conjunções típicas: apesar de, embora, mesmo que, ainda que.

Conformativa: expressa a ideia de conformidade, de agir de acordo ou agir conforme.
Exemplo: Falei conforme me mandaram falar.
Conjunções típicas: conforme, segundo, consoante, de acordo com, como.

Condicional: expressa condição.
Exemplo: “Eu só vou embora se o chefe me mandar sair”.
Conjunções típicas: se, caso.

Consecutiva: expressa uma consequência.
Exemplo: “Gritou tanto que ficou rouco.
Conjunções típicas: tanto, tal que, tão...que, tamanho...que.

Proporcional: expressa proporção.
Exemplo: “Quanto mais você trabalha aqui, mais você ganha dinheiro”.
Conjunções típicas: à medida que, à proporção que, quanto mais...mais, quanto menos...menos.

Final: expressa finalidade.
Exemplo: “Abriu a porta para que Antônio pudesse entrar”.
Conjunções típicas: a fim de que, para que.

Comparativa: estabelece uma comparação.
Exemplo: “Ele é mais rico do que eu”.
Conjunções típicas: do que, que, como.




Nenhum comentário:

Postar um comentário