Gramática Online: Crase (parte 1)


Seu objetivo: entender o significado da crase.

Crase: é a fusão da preposição “a” com o artigo “a” ou também com os pronomes demonstrativos e relativos iniciados com a letra “a” (àquele, àquela, à qual, às quais, etc).  

Explicação

Quando uma preposição “a” (exigida por algum verbo) se encontra com o artigo “a” (que está diante de um nome feminino), a união da preposição com o artigo forma a crase (à). Portanto, para sabermos se nós devemos usar a crase ou não, nós precisamos analisar se ocorre essa união ou não.

Veja os exemplos:

Exemplo 1: “Eu vou a + o teatro = Eu vou ao teatro”. Nesse caso, a preposição “a” (exigida pelo verbo “ir”) se junta com o artigo “o” (da palavra “teatro”), formando “ao”.

Exemplo 2: “Eu vou a + a praia = eu vou à praia”. Nesse caso, a preposição “a” (exigida pelo verbo “ir”) se encontra com o artigo “a” (da palavra “praia”). Como não existe “aa”, usamos a crase (à) para indicar o encontro dessas duas letras iguais. Em outras palavras, é como se a crase fosse a versão feminina do “ao”, ou seja: é o “ao” usado em palavras femininas (“o” vira “a”, formando a crase).

Exemplo 3: “Dei a notícia a + a mulher = dei a notícia à mulher”. Nesse caso, a preposição “a” (exigida pelo verbo “dar”) se junta com o artigo “a” (da palavra “mulher”), formando, assim, a crase.

Exemplo 4: “Dei a notícia a + ele = dei a notícia a ele”. Nesse caso, só existe a preposição “a”: não existe artigo (“ele” está sozinho). Logo, a preposição fica sozinha, sem se juntar com ninguém. Portanto, não há crase.

Exemplo 5: “Dei a notícia a + você = dei a notícia a você”. Esse é o mesmo caso do exemplo anterior. 


Existem algumas regras que nos ajudam a usar a crase e nós veremos essas regras no próximo post. Clique no link abaixo para continuar o seu estudo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário