Gramática Online: Análise Sintática II (parte 5) – Orações Subordinadas Adjetivas


Seu objetivo: entender os tipos de orações subordinadas adjetivas.

Orações Subordinadas Adjetivas: são aquelas que funcionam como adjunto adnominal da oração principal.

Exemplo:A manteiga sobre a mesa está vencida”. A expressão “sobre a mesa” é um adjunto adnominal, ou seja: é um termo acessório. Se você retirá-lo da oração, você continuará entendendo a mensagem principal: “a manteiga está vencida”. Agora, se eu trocar “sobre a mesa” por uma oração qualquer, então essa oração será uma oração subordinada adjetiva, já que ela passará a funcionar como adjunto adnominal. Ela poderia ser: “a manteiga que você está comendo agora está vencida”. A oração “que você está comendo agora” está funcionando como um adjunto adnominal da oração principal.  Logo, “que você está comendo agora” é uma oração subordinada adjetiva.

As orações subordinadas adjetivas podem ser classificadas como restritivas ou explicativas.

OSA Restritiva: é aquela que restringe o sentido e, portanto, não vem separada por vírgula e por nenhum outro sinal de pontuação (ela se liga diretamente à oração principal). 

Exemplo 1: “Estudei numa escola de muros azuis”. A expressão “de muros azuis” é um adjunto adnominal. Se eu usar uma oração no lugar da expressão “de muros azuis”, então essa oração será do tipo subordinada adjetiva, como por exemplo: “estudei numa escola que tinha muros azuis”. Como a oração restringe o sentido da escola (ou seja: eu não estudei em qualquer escola, eu estudei especificamente na escola que tinha muros azuis), essa oração será subordinada adjetiva restritiva.

Exemplo 2: “O cachorro comeu o trabalho que João fez”. A expressão “que João fez” funciona como um adjunto adnominal e restringe o sentido da oração principal: o cachorro comeu especificamente o trabalho que o João fez; não foi qualquer outro trabalho. Então, a oração “que João fez” é uma oração subordinada adjetiva restritiva.

Exemplo 3: “A caneta que você me vendeu está sem tinta, seu desgraçado”. A expressão “que você me vendeu” é uma oração subordinada adjetiva restritiva (seguindo a explicação dos exemplos anteriores).

OSA Explicativa: é aquela que explica algum termo que foi usado antes e, por isso, vem separada por vírgula (ou parênteses, ou travessão).

Exemplo: “O cachorro, que é considerado o melhor amigo do homem, mordeu de novo o pé de Jarbas”. A expressão “que é considerado o melhor amigo do homem” explica o termo anterior (“cachorro”), funcionando como adjunto adnominal. Portanto, essa oração é uma oração subordinada adjetiva explicativa, já que todo cachorro é considerado o melhor amigo do homem. Veja que, por isso, a oração aparece entre vírgulas.

Importante: o principal aspecto na questão da classificação das orações subordinadas adjetivas é interpretar o impacto da ausência ou da presença de pontuação no sentido da oração. Se a oração substantiva adjetiva não for pontuada, então ela será explicativa. Caso contrário, ela será restritiva.

Exemplo 1: “Os alunos que fizeram bagunça na aula foram reprovados”. A oração não está destacada por vírgulas ou por outro tipo de pontuação. Então ela é uma oração subordinada adjetiva restritiva. Isso significa dizer que ela restringe o sentido da oração principal, ou seja: estou dizendo que quem foi reprovado foram os alunos que fizeram bagunça.

Exemplo 2: “Os alunos, que fizeram bagunça na aula, foram reprovados”. Agora, com o uso da vírgula, a oração é classificada como subordinada adjetiva explicativa. Isso quer dizer que todos os alunos fizeram bagunça e que todos os alunos foram reprovados.

Exemplo 3: “Os candidatos que foram aprovados serão entrevistados”. A oração substantiva adjetiva é restritiva (não usa vírgula), portanto entendemos que somente os candidatos aprovados serão entrevistados.

Exemplo 4: “Os candidatos, que foram aprovados, serão entrevistados”. A oração substantiva adjetiva é explicativa (usa vírgula), portanto entendemos que todos os candidatos foram aprovados e todos os candidatos serão entrevistados.



Nenhum comentário:

Postar um comentário