Gramática Online: Análise Sintática (parte 5) – Complemento Nominal


Seu objetivo: entender o que é que é complemento nominal.

Vimos que o objeto é o termo que completa o sentido dos verbos e é, portanto, um complemento verbal. Agora, nós vamos ver outro tipo de complemento, que é o complemento nominal.

Complemento Nominal: é o termo que completa o sentido dos substantivos abstratos, dos adjetivos e dos advérbios.

Veja o seguinte exemplo: “Eu tenho interesse”. Temos aí o sujeito (“eu”), o verbo (“tenho”) e o objeto direto (“interesse”). Porém, mesmo com o objeto completando o sentido do verbo, a oração continua incompleta. Fica uma pergunta no ar: interesse em quê?

A solução é completar o sentido da palavra “interesse” com algum tipo de complemento. Como “interesse” é um substantivo abstrato, o complemento será chamado de complemento nominal. Poderíamos, então, dizer: “Eu tenho interesse em Língua Portuguesa”. A expressão “em Língua Portuguesa” completa o sentido de um substantivo abstrato (“interesse”). Portanto, “em Língua Portuguesa” é um complemento nominal.

Observação: o complemento nominal sempre será acompanhado de uma preposição. No exemplo anterior, a preposição usada foi “em”.

Exemplo 1: “Eu tenho necessidade de dinheiro”. A expressão “de dinheiro” é o complemento nominal que completa o sentido da palavra “necessidade” (substantivo abstrato), que por sua vez completa o sentido do verbo “ter” (verbo transitivo direto).

Exemplo 2: “Sou contrário ao regulamento”. A expressão “ao regulamento” é o complemento nominal que completa o sentido da palavra “contrário” (adjetivo), que por sua vez completa o sentido do verbo “ser”.


Exemplo 3: “Moramos perto da empresa”. A expressão “da empresa” é o complemento nominal que completa o sentido da palavra “perto” (advérbio), que por sua vez completa o sentido do verbo “morar”. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário