Gramática Online: Análise Sintática (parte 8) – Predicativo



Seu objetivo: entender o que é um predicativo e também os seus tipos.

Antes de entender o que é predicativo, você precisa entender o que é um verbo de ligação.

Verbo de Ligação: é o verbo que não expressa ação, mas sim um estado (uma característica) ou então uma mudança de estado. Exemplos: ser, estar, continuar, permanecer.

Exemplo1 : “Eu sou bonito”. “Ser bonito” não é ação, mas sim é um estado. Ninguém pratica a ação de “ser bonito”. Portanto, o verbo “ser” é um verbo de ligação

Exemplo 2: “Sandra continua cansada”. A palavra “continua” também está expressando um estado: o estado de “cansaço”. Veja que os verbos de ligação geralmente podem ser substituídos pelos verbos “ser” ou “estar” sem deixar a oração estranha. Veja: “Sandra está cansada”, “Sandra é cansada”.  

Predicativo: é o complemento que aparece depois do verbo de ligação e, por conta disso, atribui um estado, uma característica ou uma qualidade ao sujeito ou ao objeto.

Exemplo 1: “Eu sou bonito”. A palavra “bonito” não é objeto direto, mas sim é um predicativo, porque ele está aparecendo depois do verbo “ser”, que é um verbo de ligação. Portanto, “bonito” está atribuindo uma característica ao sujeito (eu).

Observação: Se depois do sujeito viesse um verbo que não fosse de ligação, então o complemento seria um objeto. Exemplo: “Eu comprei um sapato”. O termo “um sapato” é objeto e o verbo “comprar” é transitivo direto.

Exemplo 2: “Sandra continua cansada”. A palavra “cansada” está atribuindo um estado ou uma característica ao sujeito (Sandra) por intermédio do verbo de ligação (continua). Logo, “cansada” é um predicativo.

Perceba que em cada um desses exemplos anteriores o predicativo, por intermédio de um verbo de ligação, atribuiu uma característica ao sujeito da oração (“eu” no primeiro exemplo e “Sandra” no segundo exemplo). Então, esse tipo de predicativo é chamado de predicativo do sujeito.

Predicativo do Sujeito: é o predicativo que atribui ao sujeito um estado ou uma característica por intermédio do verbo de ligação (veja os exemplos anteriores).

Predicativo do Sujeito x Objeto: Como você já viu, o predicativo do sujeito aparece depois de um verbo de ligação, enquanto que o objeto aparece depois de um verbo transitivo (objeto direto para o verbo transitivo direto e objeto indireto para o verbo transitivo indireto). O verbo de ligação expressa uma qualidade ou um estado. Já o verbo transitivo expressa uma ação.

Agora, o predicativo também pode atribuir um estado ou uma característica aos objetos. Porém, quando isso acontece, o verbo de ligação fica implícito (não aparece). O verbo que aparece na oração é o verbo transitivo do objeto.

Exemplo 1: “Fábio xingou José de chato”. O sujeito é “Fábio”, o verbo “xingar” é transitivo direto e “ José” é objeto direto. O termo “de chato” é um termo que dá ao objeto (José) uma característica, uma qualidade, como se estivéssemos dizendo que “José é chato”. Ou seja: o verbo de ligação “é” fica implícito, não aparece na oração original. Fábio xingou José de chato (José é chato).

Exemplo 2: “Eu o considero uma pessoa sábia”. O sujeito é o pronome “eu”, o verbo é “considero” (transitivo direto) e o objeto direto é “o”. O termo “uma pessoa sábia” está atribuindo uma característica (sábia) ao objeto direto. Então, “uma pessoa sábia” é o predicativo do objeto. É como dizer “eu considero ele uma pessoa sábia”. Implicitamente, temos a ideia de que “ele é uma pessoa sábia” (só que “ele” é representado pelo “o”).


Predicativo do Objeto: é o termo que atribui uma característica ou uma qualidade ao objeto da oração sem o verbo de ligação aparecer. O verbo de ligação, nesse caso, fica implícito (veja os exemplos anteriores). 


Nenhum comentário:

Postar um comentário