Gramática Online: Classes Gramaticais – Substantivo (Parte 2): Flexão de Gênero



Seu objetivo: Entender a flexão dos substantivos quanto ao seu gênero.

Flexão de Gênero: indica se um substantivo está no masculino ou no feminino. Por exemplo, o substantivo “menino” é uma palavra do gênero masculino e esse substantivo pode se flexionar no gênero feminino se transformando em “menina”. Portanto, de modo geral, quando o substantivo termina em “o” ele é do gênero masculino e quando termina em “a” ele é do gênero feminino. Porém, alguns tipos de substantivos não seguem essa regra. Veja:

Substantivo Comum de dois Gêneros: é aquele que se escreve do mesmo modo tanto no masculino quanto no feminino. Então como descobrimos o gênero? Resposta: pelo artigo que aparece antes dele (o, a, um, uma)

Exemplo: o estudante (masculino), a estudante (feminino), um jovem (masculino), uma jovem (feminino). Outros exemplos: adolescente, colega, artista, intérprete, amante.

Substantivo Sobrecomum: é aquele que se escreve do mesmo modo tanto no masculino quanto no feminino e que, além disso, só admite um tipo de artigo: masculino (o, um) ou feminino (a, uma). Então como descobrimos o gênero? Resposta: somente pelo contexto (só descobrindo onde a palavra está sendo usada).

Exemplo: a criança, uma criança (não existe “o criança”, “um criança”). Como sabemos se a criança é uma menina ou um menino? Resposta: só sabendo sobre o que está se falando da criança (contexto). Outros exemplos: a testemunha, o monstro, o cônjuge, a vítima, a pessoa.

Substantivo Epiceno: se comporta como o substantivo sobrecomum (é escrito de uma só maneira aceita só um tipo de artigo), mas é usado especificamente no caso dos animais e precisamos usar as palavras “macho” ou “fêmea” para podermos distinguir o gênero.

Exemplo: o jacaré (macho ou fêmea). Outros exemplos: a borboleta, o tigre, a minhoca, a barata, o besouro.

Substantivo Heterônimo: é aquele que tem a versão masculina completamente diferente da versão feminina porque o radical da palavra se altera. Exemplos: boi/vaca, homem/mulher, genro/nora, zangão/abelha, pai/mãe.

Casos que geram dúvidas: existem dois casos que costumam confundir o feminino e o masculino dos substantivos, dando muitas dúvidas. Para esses casos, não existem regras: você precisa simplesmente decorar as palavras (é por isso que confundem). Então, organizamos uma maneira de você estudá-los:

Primeiro Caso: dúvidas comuns entre feminino e masculino. Exemplo: “a alface” (e não “o alface”), “a couve-flor” (e não “o couve-flor”). 

Segundo caso: dúvidas comuns na hora de descobrir o feminino ou o masculino de certos substantivos. Exemplo: feminino de frei (é sóror), feminino de bispo (é episcopisa), feminino de judeu (é judia). 


Você viu que os substantivos podem se flexionar (se transformar) em relação ao gênero (masculino e feminino). Os substantivos masculinos terminam com a letra “o” e os femininos terminam com a letra “a”. Porém, existem quatro tipos de substantivos que isso não acontece: comuns de dois gêneros, sobrecomuns, epicenos e heterônimos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário